sexta-feira, 22 de agosto de 2014

XVIII Semana de Informática da FAI - Palestra Prof° Neri Neitzke


Estive presente no encerramento da 18ª Semana de Informática da FAI onde tive o prazer de conhecer o professor Neri Aldoir Nietzke, possui graduação em tecnologia em processamento de dados pela Universidade de Passo Fundo (2001) e especialização em Desenvolvimento de Softwares para web, mestrado em ensino em Ciências e Matemática. Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Banco de Dados e linguagens de programação. É autor de mais de 5.000 mil videoaulas de linguagens de programação, com mais de 11 milhões de acessos no Youtube, impossível alguém da área de informatica nunca ter visto pelo menos uma vídeo aula dele!
O assunto da palestra foi “Tecnologia e o mercado de trabalho”  onde falou de tecnologia, mercado de trabalho suas  videoaulas e motivação... Dono de um grande carisma e simplicidade, o professor Neri iniciou sua palestra falou falando de sua trajetória profissional. Natural do sul do país, ainda muito jovem, ele partiu em busca de uma vida melhor e, em sua viagem para Tocantins, recebe a seguinte proposta de um senhor que gostava muito de sanfona:  Me ensine a tocar sanfona, que eu te ensino programar em linguagem Clipper! E assim foi onde tudo começou. Neri também ministra palestra internacionais, já passou por Portugal, Colômbia Moçambique, Angola entre outras...

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Ativar usuário SA: SQL Server


Olá galera, nesta Quick Tips, irei mostra como podemos ativar o usuário “sa”, do SQL Server, e definir uma senha para o mesmo, vamos ver como é simples. O usuário “sa”, é o usuário padrão que o SQL Server cria quando instalamos o mesmo.

Primeiramente precisaremos nos conectar no nosso servidor do SQL Server, e abrir a conexão, usando o modo de “Autenticação do Windows” :


Ao conectar, irá abrir sua instancia:


Clique com o botão direto sobre a conexão(WESLEY-PC\SQLSEXPRESS(SQL Server 10.0.2531 – WESLEY-PC\WESLEY)), e localize o item Propriedades, último item do menu de contexto.

Ao abrir a janela iremos selecionar o item segurança, como você pode notar eu marquei a opção Modo de Autenticação do SQL Server e do Windows, permitindo assim acessa o nosso servidor tanto com o usuário do Windows quanto um usuário criado dentro do SQL Server :


Ao marcar esta opção, podemos clicar no botão “OK”, logo veremos a seguinte mensagem, basta clicar em “OK” novamente.


Agora vamos localizar o item Segurança, localizado na segunda imagem, veja:


Selecione o usuário ”sa”, e clique novamente com o botão direito e localize o último item “propriedades

Veremos agora a seguinte janela, onde iremos apenas definir e repetir a senha nos campos, senha e confirmar senha, respectivamente.




Ao informar a senha e confirmar a mesma, acesse o item Status(lado esquerdo), e marque a opção “Logon = Habilitado”, feito isso basta agora da “OK”.



Logo em seguida precisaremos reiniciar o servidor do SQL Server, para podermos aplicar as mudanças no mesmo. Para isso selecione a instancia do servidor, e clique com o botão direito sobre a mesma, e localize o item Reiniciar, veja na imagem logo abaixo :


Note que o mesmo perguntará se você deseja realmente reiniciar, diga que “Sim”, aguarde alguns instantes, e teste o seu usuário e sua senha, mas para testar, você deve desconectar do seu servidor SQL Server, e conectar novamente, ao abrir novamente a primeira imagem , veja que mudamos o modo de “Autenticação” e informamos o usuário “sa” e sua senha, feito isso basta conectar, e teremos o usuário conectado.


 

Fico por aqui ate à próxima Quick Tips.
Um abraço

FONTE: 
http://www.devmedia.com.br/ativar-usuario-sa-sql-server/20794

GASTE MENOS COM LICENCIAMENTO DE SOFTWARE

ComprasSoftwareOffice365Já sabemos que a Microsoft tem apertado o cerco contra o uso de software irregular pelas empresas.
Temos recebido ligações de vários clientes desesperados em regularizar o seu parque para não sofrer nenhum tipo de punição. Acabam com isso fazendo financiamentos com juros altos, pois o orçamento do ano não previa esta compra.
A proposta deste artigo é mostrar que existem outras opções de legalização além dos óbvios contrato Open e caixinha. E que essas opções podem oferecer uma opção mais inteligente de compra minimizando o desembolso imediato de capital e até trazendo outros benefícios como suporte avançado, alta disponibilidade e facilidades de pagamento.

COMO IDENTIFICAR O QUE PRECISO COMPRAR ?

A ligação é sempre a mesma. Alguém da Microsoft liga, informando que tem uma denúncia contra a sua empresa e que gostaria de apurar. O contato solicita algum tipo de relatório sobre quais produtos Microsoft você utiliza e também a comprovação de que todos estão regulares.
Como você pode usar ferramentas gratuitas para inventariar a sua rede. Vou considerar que você já sabe quais licenças da Microsoft você utiliza e vou focar em como comprovar que elas estão legais. Antes, é importante saber quais tipos de licenciamento a Microsoft possui. Abaixo listo todos e logo depois explico o conceito de cada um deles e como comprovar sua originalidade. Se você já conhece bem os tipos de licenciamento da Microsoft, pode pular este texto e ir direto para o cenário de exemplo mais abaixo.
  • OEM
  • FPP ou Caixa (Varejo)
  • Contrato Open
  • Contrato Open Value
  • Contrato Select
  • Contrato Enterprise Agreement
OEM nada mais é do que a licença que acompanha a máquina que você comprou. Para comprovar a sua legalidade, você precisa apresentar a nota fiscal de compra da máquina e esta deve citar a licença OEM. Além disso, é obrigatório que na máquina esteja colada a COA (Certificado de autenticidade) com o serial number da licença que está instalada na máquina.

Exemplo da COA
FPP ou Caixa é o tipo de licenciamento mais comum de ser achado no grande varejo. Para comprovar a legalidade deste tipo de licença, você precisa da nota fiscal de compra, da mídia de instalação original e do serial number de instalação.
Contratos de volume como Open, Open Value, Select e EA, são as modalidades de compra exclusivamente para empresas e possuem um limite mínimo de compras. A comprovação da legalidade das licenças compradas através deste contrato é muito simples. Basta acessar o site https://www.microsoft.com/licensing/servicecenter/‎ com o seu login do contrato e puxar o extrato de todas as licenças compradas por sua empresa.

A HORA DA VERDADE

Você fez o inventário de toda a sua rede, identificou quais tipos de licença você tem, organizou o máximo de documentos que comprovem a regularidade da maioria das licenças e ainda assim encontrou algumas licenças que não tem comprovação de legalidade. Não tem para onde fugir, vai ter que regulariza-las. É nessa hora que muitos clientes nos fazem as peguntas: Mas qual a melhor opção de compra ? Eu não tinha previsão disso no orçamento deste ano como vou comprar ?
Nestes casos não existe a bala de prata, tem que analisar cada caso para identificar a melhor estratégia a ser tomada.
Vamos criar uma situação de exemplo para mostrar como só comprar contrato Open, pode às vezes ser uma péssima opção.
EMPRESA A
A empresa A identificou que todo o seu parque de 100 máquinas não está devidamente regularizado. Hoje a empresa usa além do Windows e o Office Standard, 02 servidores com Windows Server Standard,sendo um de produção e o outro somente para replicação dos dados para contingencia.
Qual melhor opção para esta empresa?
Sobre o Windows não tem para onde fugir. Só existe uma forma de regularizar o Windows Pro que é pela compra no contrato Open do Windows Pro 8 GGS, que permite o downgrade para as versões anteriores do Windows.
Se este cliente fosse comprar no contrato Open, todo esse licenciamento, ele teria que desembolsar o capital abaixo (Considerando preço cheio em dólar)
Produto
Total
Windows 8 Pro GGS Open
US$ 21.374,00
Office Standard 2013 Open
US$ 42.522,00
Windows Server Standard 2012
US$ 2.016,40
CAL de acesso Windows Server
US$ 3.339,00









Total: US$ 69.251,40

Pagar quase R$ 160.000,00, considerando um cambio de 2,28, do nada é difícil para a maioria das empresas. Vamos analisar um pouco sobre como podemos tentar diminuir esse prejuízo.
Imagine que numa conversa com o gestor desta empresa, ele tenha informado que a maioria dos funcionários só usa o pacote Office para ler arquivos que são enviados para seus e-mails. Sendo assim, somente 20 funcionários realmente precisam do pacote Office para editar documentos mais complexos no Word, Excel e etc.
Com esta nova informação, poderíamos mudar um pouco os produtos que ele vai comprar. Podemos tirar o licenciamento do Office e oferecer o Office 365, que é a solução na nuvem da Microsoft para mensageria, colaboração e comunicação. Vamos oferecer um misto de planos E1 e E3. Abaixo a especificação de cada plano.
Plano E1 vem com o Exchange Online, Sharepoint Online, Lync Online e o Office Web Apps e custa aproximadamente R$ 16,00 por usuário/mês
Plano E3 vem com o Exchange Online, Sharepoint Online, Lync Online e o Office Pro Plus 2013 e custa aproximadamenteR$ 40,00 por usuário/mês
Assim utilizaríamos os planos E1 para os funcionários que precisam somente visualizar os documentos e para o restante planos E3. Desta forma eles teriam um custo anual de R$ 24.960,00, reduzindo assim o desembolso de capital para o total de R$ 85.903,03, considerando um cambio de 2,28. Além disso, ainda teriam de “brinde” a possibilidade de reduzir custos de ligação com o Lync, usar uma solução corporativa de email com o Exchange e armazenar seus arquivos na nuvem através do Sharepoint.
Veja que conseguimos reduzir o custo imediato quase pela metade! Além disso, o Office 365 pode ser considerado como despesa, o que para empresas que tributam pelo lucro real pode significar menos imposto de renda para pagar. Fora que nem incluímos na conta a economia com o antigo serviço de email que ele vai deixar de pagar.
Mesmo depois de 3 anos, o Office 365 ainda seria a opção mais barata do que comprar o Office Standard no contrato Open!
Diante de tudo que mostramos a conclusão é que devemos sempre considerar a opção de uso do Office 365 em nossos planejamentos para licenciamento Microsoft.
Caso queira fazer um trial do Office 365 sem nenhum compromisso, clique aqui
Fonte: http://www.cooperati.com.br/2013/07/31/gaste-menos-com-licenciamento-de-software/

Instalando o antivírus gratuito Microsoft Security Essentials no Windows Server 2012.

You want to install free antivirus for Microsoft Windows 2012. Solution Aside from limited trials, there is no true free antivirus for Mic...